22/06/2016

Eventos e debates

Formação para seminários estaduais reuniu 200 pessoas na UnB

Aconteceu na Universidade de Brasília (UnB), nos dias 20 e 21 de junho, a primeira parte dos seminários estaduais para discussão da segunda versão da Base Nacional Comum. A formação dos coordenadores e auxiliares de pesquisa reuniu cerca de 200 educadores com o intuito de apresentar os principais pontos sobre a BNCC e a metodologia dos seminários estaduais.

No evento em Brasília, foram convidados redatores que participaram da criação da BNCC e especialistas em educação. A mesa de abertura contou com representantes do MEC, UnB, Conselho Nacional de Educação (CNE), Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), esses dois últimos, responsáveis pela realização dos seminários estaduais.

Hilda Micarello, coordenadora da equipe de redação, apresentou a estrutura da Base e os textos introdutórios. Ela comentou sobre a segunda versão ser o resultado de uma ampla discussão nacional sobre o texto preliminar, que recebeu mais de 12 milhões de contribuições por meio de consulta pública. Para ela, “a BNCC é um subsídio importante para que, a partir dela, possam surgir documentos orientadores para professores e currículos”.

Na mesa de leitura crítica, participaram Delaine Bicalho (Língua Portuguesa), Katia Smole (Matemática), Ghisleine Trigo (Ciências da Natureza), Gabriela Pellegrino (História) e Natacha Costa (Desenvolvimento integral). Na mesa dedicada às etapas, participaram Beatriz Ferraz (Educação Infantil), Anna Helena Altenfelder (Ensino Fundamental) e Ricardo Cardozo (Ensino Médio).

A metodologia para a condução dos seminários nos Estados foi explicitada no segundo dia (21/6) por um comitê que reúne integrantes do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Movimento pela Base e do MEC.

A proposta é que os seminários reúnam estudantes, professores e demais profissionais da educação que tenham participado da consulta pública sobre a BNCC para discutir a segunda versão do documento. Ao final de cada seminário estadual será produzido um relatório. Os 27 relatórios serão sistematizados por Consed e Undime. Depois, um documento final será entregue ao MEC que, por sua vez, o encaminhará ao Conselho Nacional de Educação.

“A Base é um trabalho de muitas pessoas, feito a muitas mãos. Graças a isso, hoje estamos com um documento ainda melhor e que será aprimorado com mais participação”, explicou a presidente da Undime Minas Gerais, Maria Virgínia Moraes Garcia, que reiterou a importância da união dos dirigentes de educação melhoria da educação do Brasil.

Os seminários começaram já nesta semana, no Rio Grande do Sul, e serão realizados até 5 de agosto, reunindo 7 mil pessoas, em média.

Assista às mesas de debate aqui.