+

15/08/2019

Bahia e Piauí aprovam novos currículos de Educação Infantil e Ensino Fundamental

Faltam apenas Amazonas e Rio de Janeiro aprovarem novos referenciais curriculares

Em agosto, mais dois novos referenciais curriculares de Educação Infantil e Ensino Fundamental foram aprovados nos respectivos Conselhos Estaduais de Educação: Bahia e Piauí. São documentos alinhados à Base Nacional Comum Curricular, construídos em regime de colaboração entre estados e municípios.

Agora são 25 unidades federativas que possuem currículos aprovados e faltam apenas dois estados – Amazonas e Rio de Janeiro – para que todos os estados do Brasil, além do DF, tenham seus currículos (re)elaborados e encerrem essa primeira etapa da implementação da BNCC.

 

Implementação da BNCC e do Novo Ensino Médio

O processo de implementação das partes de Educação Infantil e Ensino Fundamental da BNCC teve início em 2018, com a (re)elaboração dos currículos das unidades federativas em regime de colaboração entre estados e municípios. Este ano, o próximo passo é a formação continuada dos educadores da rede. De acordo com a resolução normativa do Conselho Nacional de Educação, a BNCC deve chegar às salas de aula dessas duas etapas em 2020.

Confira orientações do Consed e da Undime para a formação continuada aqui.

Aqui você encontra um guia e vídeos sobre a revisão dos PPPs alinhados aos novos currículos

A etapa do Ensino Médio inicia este ano a (re)elaboração curricular, de acordo com as diretrizes do Novo Ensino Médio, que estabelecem a BNCC como referencial de aprendizagens comuns e obrigatórias para todos os aluno desta etapa, e itinerários formativos, que serão de escolha dos estudantes. Veja aqui como foi o evento que marcou o início dos trabalhos dos técnicos de todas as secretarias estaduais.

Currículos da BA e do PI

A superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado da Bahia, Manuelita Falcão Brito, em notícia divulgada pelo site do governo do estado, destacou a importância da homologação: “A aprovação deste documento conclui a primeira etapa de uma mudança na política curricular no Brasil e na Bahia. Todavia, é fundamental que as escolas, ao revisitarem seus Projetos Políticos Pedagógicos, debatam a sua identidade e territorialidade e construam propostas pedagógicas que dialoguem com as necessidades educacionais dos estudantes”.

No Piauí, o secretário estadual de Educação, Ellen Gera, ressaltou que o novo currículo alinha-se à BNCC, trazendo o foco para o ensino de competências e habilidades essenciais ao aprendizado dos estudantes: “Hoje é uma data importante para a educação do Piauí com a homologação do currículo pelo CEE. O currículo produzido traz como base a BNCC que reorganiza o trabalho pedagógico na escola com o foco nas competências e habilidades que os estudantes devem adquirir na sua vida escolar. A ideia é ampliar o espaço da escola para toda a comunidade para que faça parte do processo de ensino e aprendizagem dentro de uma organização por áreas de conhecimento”, disse Gera durante a cerimônia de homologação, segundo nota oficial da Seduc. 

As versões finais dos documentos curriculares do Amazonas e Rio de Janeiro ainda estão esperando aprovação dos seus respectivos Conselhos Estaduais de Educação.