+

21/12/2017

Novidades sobre a Base

A repercussão da homologação da BNCC

No dia 20 de dezembro, a Base Nacional Comum Curricular foi homologada pelo Ministério da Educação. Agora, ela deve servir de referência para os currículos das redes públicas e particulares do Brasil. Veja como foi a repercussão entre autoridades, nas redes e na imprensa.

“A BNCC é uma política de estado iniciada em 2014 que perpassa governos e políticas partidárias. É um passo importante para o avanço da educação brasileira.”

Maria Helena Guimarães, Secretária Executiva de Educação

 

“Foi um longo processo de discussão e debates para chegarmos até aqui. Desde 2014 a Undime participou desse processo, que foi diferente dos processos de outros países. O processo brasileiro tem a cara do Brasil, do tamanho e da diversidade do Brasil. Foi longo e envolveu muita gente e diferentes estratégias. Por isso, esse momento é histórico. A sociedade precisou de 4 anos para construir a BNCC. Essa é uma conquista do povo brasileiro.”

Alessio Costa Lima, presidente da Undime

 

“Foi um trabalho intenso, iniciado há mais de 4 anos, com envolvimento das três esferas do governo, do CNE, da sociedade civil e com a contribuição da sociedade. Uma política de Estado que ultrapassa a discussão partidária, começou em outro governo, foi homologada neste e, por isso, pode ser considerada uma vitória da educação brasileira.”

Eduardo Deschamps, presidente do CNE e secretário estadual de Santa Catarina

 

“A mobilização nos estados foi Grande, por muito tempo, para culminar neste momento histórico da educação. Temos a grande oportunidade com a BNCC de construir e revisar com o fortalecimento do regime de colaboração entre estados e municípios.”

Maria Cecília Motta, vice-presidente do Consed e secretária de educação do MS

 

“O governo federal liberou, no orçamento de 2018, R$ 100 milhões para apoiar os estados e municípios na implementação do BNCC.”

Mendonça Filho, Ministro da Educação

“Com a BNCC, chegou o momento de rever a educação do nosso estado e do país. É uma oportunidade de refletir, discutir e debater o que nossos alunos devem aprender na escola. O momento é histórico.”
Tânia Amelia Guimaraes e Assis, subsecretária de Educação Básica e Profissional do Espírito Santo

“A BNCC homologada legitima a urgência do trabalho de revisão dos currículos e de todo o esforço das secretarias de todo país ao longo desse processo de construção. No Espírito Santo, em regime de colaboração, vamos ouvir cada uma das escolas, para que suas contribuições e olhares estejam representados no novo currículo.”
João Paulo Cêpa, coordenador estadual da BNCC no Espírito Santo

“Estamos trabalhando com a ideia da BNCC desde 2014. De lá para cá, com o envolvimento cada vez maior da secretaria, dos municípios, com todas as discussões e planejamento que fizemos, a necessidade de ter uma BNCC só aumentou. O que aconteceu hoje é a realização, a concretude dessa longa jornada. Agora é trabalhar para colocar essa BNCC em todas as salas de aula.”
Gabriela Zelice, coordenadora da BNCC do Sergipe

Na imprensa

Aprovação da BNCC e homologação

Currículo nacional é homologado e passa a valer em até 2 anos nas escola – Folha de São Paulo
Brasil terá base curricular que será referência para todas as escolas – Jornal Nacional
Texto da Base Nacional Comum Curricular traz muitos avanços para o Brasil – Rádio CBN

Entenda o que é a BNCC e o que muda com ela

Um guia rápido para quem está entrando agora na discussão sobre a Base – Nova Escola
Educação com novas bases – O Globo
Base Nacional Curricular de Português avança e inclui tecnologia – Estadão
A Educação Infantil na BNCC: discussão que precisa sair do papel – Blog De Olho Na Educação

Implementação da BNCC

‘Formar professor é fundamental para implementar Base’ – Estadão
Currículo novo não basta para ensino melhorar, afirma gestora americana – Folha de São Paulo

Opinião

Ensino com diretriz – Folha de São Paulo
A BNCC precisa chegar às redes de ensino