Estudos e pesquisas

Bases curriculares na Educação Infantil

Estudo mostra a importância e os desafios de estabelecer orientações curriculares para a primeira infância.

Estudos e pesquisas

Um resgate da história curricular da Educação Básica

As políticas e concepções de currículo ao longo dos anos no Brasil por Guiomar Namo de Melo

Análises da 1ª versão

1ª versão da Base Nacional Comum Curricular

Conheça o primeiro documento, publicado em 2015

Análises da 2ª versão

Sistematização das leituras críticas da 2ª versão

O Movimento reuniu todos os insumos produzidos pelas leituras críticas da 2ª versão da Base. Confira!

Estudos e pesquisas

Guia de referência para redação de objetivos de aprendizagem

Sintetiza o processo de redação de objetivos de aprendizagem, levando em consideração elementos técnicos do planejamento, estruturação e detalhamento nas diferentes etapas e áreas de conhecimento.

Estudos e pesquisas

Benchmarking de implementação

Estudo reúne lições aprendidas de experiências nacionais e internacionais de implementação de bases e currículos nacionais

Análises da 2ª versão

Seminários estaduais: as contribuições dos professores para a BNCC

Organizados pelo Consed e pela Undime para analisar a segunda versão da Base, os seminários contaram com mais de 9 mil participantes. Confira os resultados.

Análises da 2ª versão

O Movimento faz uma análise crítica da segunda versão da BNCC

O Movimento pela Base avalia que houve avanços significativos em relação à primeira versão do documento, mas destaca que ainda é preciso melhorar em pontos como coerência e clareza.

Análises da 2ª versão

“A segunda versão precisa, sobretudo, de enxugamento”, diz Magda Soares

A professora emérita da UFMG e outros membros do Movimento pela Base analisam os avanços e destacam pontos críticos da segunda versão da BNCC.

Análises da 2ª versão

Análise dos textos introdutórios da BNCC pela Acara

Os especialistas em currículo da Austrália fazem recomendações para melhorar ainda mais três pontos do documento: clareza, coerência e o uso consistente de termos.

Análises da 2ª versão

Análise dos textos introdutórios pela Curriculum Foundation

Melhor, a segunda versão da BNCC reflete o trabalho de todos os envolvidos. Mas ainda há muito a fazer para garantir que o texto final seja da mais alta qualidade.

Análises da 2ª versão

Educação Infantil: análise dos especialistas do Movimento

Grupo aponta as mudanças mais significativas da etapa e elenca os principais desafios para a próxima revisão do documento.

Análises da 2ª versão

História: análise da Acara

Tracey McAskill, especialista australiana em currículo, fez uma análise da segunda versão da BNCC. Confira suas observações.

Análises da 2ª versão

Língua Portuguesa: análise da Curriculum Foundation

Especialistas da organização apontam pontos fortes deste componente e os que ainda precisam melhorar.

Análises da 2ª versão

Língua Portuguesa: análise da ACARA

Dra. Tracey McAskill e Kim Reid, da ACARA - A Dra. Tracey McAskill, da ACARA - Autoridade Australiana de Currículo, Avaliação e Relatório, fazem uma análise da segunda versão preliminar da Base para a área de Língua Portuguesa. O documento completo, em português, pode ser lido neste link.

Análises da 2ª versão

Língua Portuguesa: análise de Sheila Byrd

Sheila Byrd Carmichael, redatora do Common Core norte-americano, faz uma análise da Base Nacional Comum na área de Língua Portuguesa. O documento completo, em português, pode ser lido aqui.

Análises da 2ª versão

Língua Portuguesa: análise do Cenpec

O Cenpec - Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária apresenta suas sugestões para a versão preliminar da Base Nacional avançar e melhorar.

Análises da 2ª versão

Ciências da Natureza: análise do Curriculum Foundation

Especialistas da organização britânica Curriculum Foundation sugerem melhorias para a segunda versão preliminar da Base Nacional Comum na área de Ciências da Natureza. documento completo, traduzido, pode ser lido neste link.

Análises da 2ª versão

Ciências da Natureza: análise da ACARA

John Pedrazzini, da ACARA - Autoridade Australiana de Currículo, Avaliação e Relatório, fez uma análise da segunda versão preliminar da Base na área de Ciências da Natureza. O documento completo, traduzido, pode ser lido neste link.

Análises da 2ª versão

Ciências da Natureza: análise da Stanford Univeristy

Paulo Blikstein e Tatiana Hochgreb-Haegele, que integram o Centro Lemann em Stanford (EUA), realizaram uma análise crítica sobre a área de Ciências da Natureza da segunda versão preliminar da Base Nacional. Neste link é possível ler o material completo apresentado por eles.

Análises da 2ª versão

Matemática: recomendações da ACARA

Susan Barton Johnson, da ACARA - Autoridade Australiana de Currículo, Avaliação e Relatório, fez uma análise da segunda versão preliminar da Base para a área de Matemática. O documento completo, traduzido, pode ser lido neste link.

Análises da 2ª versão

Matemática: recomendações do Curriculum Foundation

Especialistas da organização britânica Curriculum Foundation sugerem melhorias para a segunda versão preliminar da Base Nacional Comum na área de Matemática. O documento completo, em português, pode ser lido neste link.

Análises da 2ª versão

Matemática: análise de Phil Daro

Philip Daro, redator do Common Core Mathematics, apresenta comentários e sugestões sobre a 2ª versão da Base Nacional Comum Curricular.

Análises da 2ª versão

Segunda Versão Preliminar – Base Nacional Comum Curricular

No dia 03 de maio de 2016, o MEC publicou a proposta preliminar da segunda versão da Base Nacional Comum Curricular. Confira o documento completo.

Estudos e pesquisas

Glossário de Terminologia Curricular da Unesco

Um instrumento de trabalho de referência para apoiar iniciativas de desenvolvimento de currículos. Versão em português.

Experiências internacionais

O currículo australiano de Matemática

Seu objetivo é desenvolver nos alunos capacidades de letramento numérico e de raciocínio matemático

Experiências internacionais

Capacidades Gerais do currículo australiano

As habilidades, comportamentos e atitudes que, junto com os conteúdos curriculares, ajudam os alunos a viver no século 21

Experiências internacionais

Implementação da BNCC: Lições do “Common Core” americano

É importante perguntar como a Base Nacional Comum vai conduzir a melhorias na educação que os jovens recebem nas escolas brasileiras. Confira a pesquisa do professor David Plank.

Estudos e pesquisas

Ensino Médio: políticas curriculares dos Estados brasileiros

O estudo da Fundação Carlos Chagas investiga o que está sendo proposto como políticas públicas curriculares para o Ensino Médio no país e como isso se realiza nos Estados.

Estudos e pesquisas

Currículos para os anos finais do ensino fundamental

Concepções, modos de implantação e usos dos currículos para os últimos anos do EF. Pesquisa realizada pelo Cenpec

Análises da 1ª versão

[Vídeo] Encontro de educadores para discutir a Base

Em novembro de 2015, quase 100 professores, coordenadores e especialistas da área de Educação do Brasil inteiro se reuniram em São Paulo (SP) para analisar os pontos críticos da versão preliminar da Base.

Análises da 1ª versão

Como os educadores do Brasil avaliam o primeiro texto preliminar da Base

Relatório com o resultado de uma série de leituras críticas sobre a primeira versão da Base Nacional Comum Curricular.

Análises da 1ª versão

Relatório Preliminar das Leituras Críticas da Base

O Movimento pela Base organizou diversas leituras críticas da Base. Confira uma versão preliminar dos resultados e as recomendações para melhorar o documento do MEC.

Análises da 1ª versão

Análise Internacional da Base Nacional Comum (Português)

Uma avaliação da primeira versão do documento feita por organizações internacionais

Análises da 1ª versão

Análise Internacional da Base Nacional Comum (Inglês)

Uma avaliação da primeira versão do documento feita por organizações internacionais

Análises da 1ª versão

Comentários sobre a Base de Matemática – Phil Daro

Comentários e marcações do líder do Common Core de Matemática. Para visualizar os comentários, é necessário baixar o arquivo e acionar a barra Comentários do seu visualizador (recomendado: Adobe Reader)

Análises da 1ª versão

Relatório da Leitura Crítica sobre Desenvolvimento Integral

Relatório completo do grupo de trabalho sobre Desenvolvimento Integral na Base Nacional Comum

A importância da Base

“O currículo precisa preparar os alunos para a vida”

Presidente da Curriculum Foundation fala sobre o desafio de criar um currículo nacional global e de alto nível

Experiências internacionais

As bases curriculares do Chile

Navegue pelos objetivos de aprendizagem e acesse o video para conhecer o histórico do currículo nacional chileno

Experiências internacionais

O currículo australiano

Confira o documento completo

Experiências internacionais

O desenho do currículo nacional da Austrália

O conteúdo diz o que ensinar e aprender na escola; os padrões de desempenho, o que os alunos são capazes de fazer

Experiências internacionais

O formato do currículo nacional da Austrália

Respeitar o direito de todos os alunos ao conhecimento é uma das proposições que moldam o documento

Experiências internacionais

O desenvolvimento do currículo nacional da Austrália

Conheça as principais características do processo e os critérios usados na construção do documento

A importância da Base

A escola ajuda os jovens a concretizar seus projetos de vida?

Pesquisa mostra desconexão entre o que é ensinado na escola e o que o aluno precisa saber na vida adulta

A importância da Base

Conselho de Classe: o que pensa o professor brasileiro

A maioria dos professores de educação básica do país aprovam a Base Nacional Comum

A importância da Base

As políticas curriculares dos estados para o ensino médio

Análise da FCC e da FVC mostra que há excesso de conteúdos e falta espaço para a parte diversificada

Estudos e pesquisas

Análise internacional comparada de políticas curriculares

Como diferentes países tratam a questão do currículo como política pública

A importância da Base

O que ensinam os currículos estaduais do fundamental 2

Pesquisa do Cenpec e da FVC mostra que há poucas especificidades e a diversidade não aparece na prática

A importância da Base

Um resgate histórico das políticas curriculares da Educação Básica

Estudo analisa concepções e políticas e contextualiza a importância da criação da Base Nacional Comum

A importância da Base

Consensos e Dissensos sobre a Base Nacional Comum

Pesquisa do Cenpec procura compreender os argumentos favoráveis e contrários à Base Nacional Comum

Experiências internacionais

O desenvolvimento curricular de Ciências na Austrália

Apresentação de Melanie, redatora do currículo nacional da Austrália, durante semninário internacional sobre a Base

Experiências internacionais

Como escolher o que é essencial para os alunos?

A experiência de redação dos padrões nacionais de Matemática dos EUA

Experiências internacionais

Chile: tradição em currículo nacional comum

Um dos autores do atual documento chileno diz que currículos precisam mudar e se adaptar ao mundo em movimento

Experiências internacionais

Chile, Austrália e EUA: o que os alunos aprendem

Pesquisa compara os conteúdos dos currículos nacionais dos três países

Experiências internacionais

A experiência curricular de Lagoa Santa

As contribuições de uma microprática de um município de Minas Gerais

Experiências internacionais

A experiência curricular de Lagoa Santa (parte 2)

Como um currículo claro e objetivo melhorou a formação dos professores

Experiências internacionais

A experiência curricular de Lagoa Santa (parte 3)

Com um currículo único, os professores ensinam e os alunos aprendem em rede

Experiências internacionais

A experiência curricular de Lagoa Santa (parte 4)

Metas claras de aprendizagem pautam a avaliação do desempenho dos alunos

A importância da Base

Em revista: Evidências e reflexões para um documento de qualidade

Ideias, reflexões e evidências para a criação do documento que definir

Experiências internacionais

British Columbia: curriculo refeito em parceria com professores

A província canadense iniciou sua reforma curricular em 2010, com a ampla participação dos professores da Educação Básica.

Estudos e pesquisas

Desenhos curriculares internacionais: cinco experiências

Pesquisa descreve e analisa bases comuns da Austrália, África do Sul, Chile, Colômbia e Coréia do Sul

Experiências internacionais

Os padrões nacionais de aprendizagem dos Estados Unidos

Susan Pimentel, uma das coordenadoras do Common Core, mostra os princípios e o desenvolvimento dos padrões americanos de aprendizagem. A apresentação aconteceu no Seminário Base Nacional Comum, do Consed, em 2013.